quinta-feira, 17 de outubro de 2019

Importando ISO para o repositório do Oracle VM

Para se criar uma máquina virtual no Oracle VM utilizando uma ISO é necessário que primeiramente a imagem (arquivo .ISO) esteja disponível no repositório do OVM.

Abaixo temos dois métodos que podem ser utilizados para disponibilizar a ISO no repositório.

1. Copiar o arquivo .ISO para o repositório via SCP

Conecte no OVM Server e identifique o caminho do repositório contendo as ISOs.
  • O ponto de montagem do repositório iniciará com /OVS/Repositories

[root@ovmsrv ~]# df -h
Filesystem            Size  Used Avail Use% Mounted on
/dev/sda4              79G  2.3G   73G   4% /
tmpfs                 2.3G     0  2.3G   0% /dev/shm
/dev/sda1             477M   84M  365M  19% /boot
/dev/sda3             500M  4.6M  496M   1% /boot/efi
none                  2.3G  376K  2.3G   1% /var/lib/xenstored
/dev/mapper/36d0946601326dc002167d4ea149035a7
                      2.2T 1001G  1.3T  45% /OVS/Repositories/0004fb0000030000f251eed07066aeea
[root@ovmsrv ~]# cd /OVS/Repositories/0004fb0000030000f251eed07066aeea
[root@ovmsrv 0004fb0000030000f251eed07066aeea]# ls
Assemblies  ISOs  lost+found  Templates  VirtualDisks  VirtualMachines
[root@ovmsrv 0004fb0000030000f251eed07066aeea]# cd ISOs
[root@ovmsrv ISOs]# ls
V860937-01.iso
[root@ovmsrv ISOs]# pwd
/OVS/Repositories/0004fb0000030000f251eed07066aeea/ISOs
[root@ovmsrv ISOs]#


Identificado o caminho, copie a imagem (arquivo .ISO) via SCP do servidor onde ele foi baixado para o OVM Server abaixo do repositório das ISOs


[root@srvtst ~]# scp win10.iso 172.16.100.12:/OVS/Repositories/0004fb0000030000f251eed07066aeea/ISOs/
root@172.16.100.12's password:
win10.iso              


No OVM Server:

[root@ovmsrv ISOs]# pwd
/OVS/Repositories/0004fb0000030000f251eed07066aeea/ISOs
[root@ovmsrv ISOs]# ls
V860937-01.iso  win10.iso

Na console do OVM Manager realize um refresh do repositório para a imagem ser apresentada como disponível.




2. Disponibilizar a ISO via HTTP, HTTPS ou FTP


Outro método suportado para importar uma imagem (.ISO) no repositório é via console do OVM Manager, contudo  a imagem precisar estar disponível para acesso via HTTP, HTTPS ou FTP. 

Atualmente o Oracle VM Manager só aceita importar arquivos através destes 3 protocolos.

Instalando o httpd no OVM Manager


[root@ovmmanager ~]# yum install httpd -y
Loaded plugins: refresh-packagekit, security
Setting up Install Process
Resolving Dependencies
--> Running transaction check
---> Package httpd.x86_64 0:2.2.15-69.0.1.el6 will be installed
--> Processing Dependency: httpd-tools = 2.2.15-69.0.1.el6 for package: httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64
--> Processing Dependency: apr-util-ldap for package: httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64
--> Processing Dependency: libaprutil-1.so.0()(64bit) for package: httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64
--> Processing Dependency: libapr-1.so.0()(64bit) for package: httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64
--> Running transaction check
---> Package apr.x86_64 0:1.3.9-5.el6_9.1 will be installed
---> Package apr-util.x86_64 0:1.3.9-3.el6_0.1 will be installed
---> Package apr-util-ldap.x86_64 0:1.3.9-3.el6_0.1 will be installed
---> Package httpd-tools.x86_64 0:2.2.15-69.0.1.el6 will be installed
--> Finished Dependency Resolution

Dependencies Resolved

========================================================================================================================================================================
 Package                                 Arch                             Version                                     Repository                                   Size
========================================================================================================================================================================
Installing:
 httpd                                   x86_64                           2.2.15-69.0.1.el6                           public_ol6_latest                           835 k
Installing for dependencies:
 apr                                     x86_64                           1.3.9-5.el6_9.1                             public_ol6_latest                           123 k
 apr-util                                x86_64                           1.3.9-3.el6_0.1                             public_ol6_latest                            87 k
 apr-util-ldap                           x86_64                           1.3.9-3.el6_0.1                             public_ol6_latest                            15 k
 httpd-tools                             x86_64                           2.2.15-69.0.1.el6                           public_ol6_latest                            80 k

Transaction Summary
========================================================================================================================================================================
Install       5 Package(s)

Total size: 1.1 M
Installed size: 3.6 M
Downloading Packages:
warning: rpmts_HdrFromFdno: Header V3 RSA/SHA256 Signature, key ID ec551f03: NOKEY
Retrieving key from http://public-yum.oracle.com/RPM-GPG-KEY-oracle-ol6
Importing GPG key 0xEC551F03:
 Userid: "Oracle OSS group (Open Source Software group) "
 From  : http://public-yum.oracle.com/RPM-GPG-KEY-oracle-ol6
Running rpm_check_debug
Running Transaction Test
Transaction Test Succeeded
Running Transaction
Warning: RPMDB altered outside of yum.
  Installing : apr-1.3.9-5.el6_9.1.x86_64                                                                                                                           1/5
  Installing : apr-util-1.3.9-3.el6_0.1.x86_64                                                                                                                      2/5
  Installing : httpd-tools-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64                                                                                                                 3/5
  Installing : apr-util-ldap-1.3.9-3.el6_0.1.x86_64                                                                                                                 4/5
  Installing : httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64                                                                                                                       5/5
  Verifying  : apr-1.3.9-5.el6_9.1.x86_64                                                                                                                           1/5
  Verifying  : httpd-tools-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64                                                                                                                 2/5
  Verifying  : httpd-2.2.15-69.0.1.el6.x86_64                                                                                                                       3/5
  Verifying  : apr-util-1.3.9-3.el6_0.1.x86_64                                                                                                                      4/5
  Verifying  : apr-util-ldap-1.3.9-3.el6_0.1.x86_64                                                                                                                 5/5

Installed:
  httpd.x86_64 0:2.2.15-69.0.1.el6

Dependency Installed:
  apr.x86_64 0:1.3.9-5.el6_9.1       apr-util.x86_64 0:1.3.9-3.el6_0.1       apr-util-ldap.x86_64 0:1.3.9-3.el6_0.1       httpd-tools.x86_64 0:2.2.15-69.0.1.el6

Complete!

Copie ou move a ISO para o diretório /var/www/html

[root@ovmmanager ~]# cd Downloads/
[root@ovmmanager Downloads]# ls
win10.iso
[root@ovmmanager Downloads]# mv win10.iso /var/www/html/

Inicie o serviço httpd

[root@ovmmanager Downloads]# service httpd start
Starting httpd:                                            [  OK  ]

Conforme se o SELINUX está desabilitado, caso não esteja proceda com o ajuste.

[root@ovmmanager Downloads]# cat /etc/selinux/config  |grep SELINUX
# SELINUX= can take one of these three values:
SELINUX=disabled
# SELINUXTYPE= can take one of these two values:
SELINUXTYPE=targeted

Na console do OVM Manager vá em repositórios, selecione o repositório, ISOs e clique em import ISO 


Informe o caminho que a ISO esta disponível no serviço HTTP e clique em OK


Após o JOB de importação ser concluído a ISO estará disponível no repositório.



Pare o serviço httpd no servidor do OVM Manager

[root@ovmmanager html]# service httpd stop
Stopping httpd:                                            [  OK  ]


Referências:

https://docs.oracle.com/cd/E26996_01/E18549/html/CHDECAJD.html
https://docs.oracle.com/cd/E64076_01/E64080/html/vmgsg-resources-iso.html
Mais informações →

segunda-feira, 9 de setembro de 2019

OVM 3.4.3 e superior - [Errno 110] Connection timed out

O OVM Manager e o OVM Server podem coexistir em redes distintas deste que a comunicação entre ambos esteja configurada apropriadamente, com a porta 7002 aberta no firewall para comunicação entre ambos (Server e Manager)

Quando existe algum problema na comunicação do manager com o server é comum que muitos jobs sejam iniciados no manager e que não consigam concluir suas operações causando um enfileiramento de processos e falhas subsequentes em diversas frentes.

As falhas de comunicação podem ser observadas através do log do ovs-agent localizado no diretório /var/log de cada OVM Server

[root@ovmsrv log]# tail -f ovs-agent.log
[2019-08-04 08:11:15 4269] ERROR (notificationserver:233) Error sending events: [Errno 110] Connection timed out
Traceback (most recent call last):
  File "/usr/lib64/python2.6/site-packages/agent/daemon/notificationserver.py", line 219, in event_sender
    session.post(events_formatted)
  File "/usr/lib64/python2.6/site-packages/agent/daemon/notificationserver.py", line 90, in post
    return self._do_post(data)
  File "/usr/lib64/python2.6/site-packages/agent/daemon/notificationserver.py", line 103, in _do_post
    headers=self.headers)
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 973, in request
    self._send_request(method, url, body, headers)
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 1010, in _send_request
    self.endheaders()
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 967, in endheaders
    self._send_output()
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 831, in _send_output
    self.send(msg)
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 790, in send
    self.connect()
  File "/usr/lib64/python2.6/httplib.py", line 1171, in connect
    sock = socket.create_connection((self.host, self.port), self.timeout)
  File "/usr/lib64/python2.6/socket.py", line 567, in create_connection
    raise error, msg
error: [Errno 110] Connection timed out
[2019-08-04 08:11:16 4269] ERROR (notificationserver:272) Error sending statistics: [Errno 110] Connection timed out

Basta realizar a liberação da porta 7002 no firewall para comunicação entre os hosts, reiniciar o ovs-agent, manager e redescobrir os OVM server através do OVM Manager.

  • Reiniciando o ovs-agent em todos os OVM Servers
# service ovs-agent restart

  • Reiniciando o OVM Manager através do servidor ovm manager
# service ovmm restart

  • Redescubra os OVM Server, se necessário
Na aba Servers and VMs clique sobre o item Discover Servers


Informe o Oracle VM Agent password do OVM Server e o endereço do mesmo (ip ou hostname que responde no DNS)


Após concluir os OVM Servers estarão disponíveis na pasta Unassigned Servers




Referencia:

OVM 3.4.3 Job Does Not Complete (Doc ID 2297440.1)
Mais informações →

sábado, 31 de agosto de 2019

Alterando o IP do OVM Manager e OVM Server em um non-clustered pool

Uma vasta gama de produtos Oracle quando são instalados acabam associando informações do host dentro de inúmeros arquivos e desta forma simples mudanças de hostname ou o próprio IP da máquina, por exemplo, devem ser precedidas de alguns passos para que posterior as mudanças o produto continue funcional.

Para mudar o IP do OVM Manager e Server em um pool non-clustered, temos a Doc ID 2292584.1 como referência, cuja documentação utilizei para as mudanças de ips da faixa 192.168.x.x para 172.16.x.x abaixo onde se faz necessário recriar o OVM Server pool.


1 - Parando todas as VM Guest associadas ao OVS





Na aba Servers and VMs expanda o menu Server Pools e na sequencia expanda o pool desejado, clique posteriormente no OVS. 

Ao clicar no OVS será exibido na tela mais ao meio varias informações associadas ao OVS segundo a perspectiva (prespective) selecionada. Abaixo selecionei Virtual Machines para ter detalhes das mesmas e realizar a parada de cada uma delas. 

Basta clicar com o botão direito em cada uma delas e clicar em STOP ou após selecionar a VM Guest desejada clicar no menu mais acima no quadrado em vermelho (Botão STOP).

Ao final do processo todas as Guests devem ficar com o status Stopped





NOTA: Desmonte qualquer ISO montada nas VM Guests. Deixar a ISO montada causará problemas posteriores ao tentar liberar a propriedade do repositório.


2 - Migrando todas as VM Guests abaixo do "Unassigned in Current Server Pool"




Clique sobre cada uma das VM Guest e selecione Migrate or Move... Esta mesma opção estará disponível no menu mais acima.




Selecione a opção Migrate a VM to a different Server, Server Pool, or Unassigned State e clique em Next (próximo)



Na tela seguinte selecione Unassigned in Current Server Pool e clique em Finish (terminar)

Ao final do processo nenhuma OVM Guest deverá ser listada abaixo do OVS.




3 - Liberando a propriedade dos repositórios



Na aba Repositories expanda o menu Repositories a esquerda para exibir todos os "meus" repositórios. 

Clique com o botão direito do mouse sobre o repositório e em seguida em edit (editar)

Selecione a opção Release Ownership e clique em OK


4 - Movendo os OVS para a pasta Unassigned Servers



Volte para a aba Servers and VMs, selecione o Server Pool, clique com o botão direito e selecione a opção Edit... (editar).

Na tela que se abrirá mova todos os OVS da coluna Selected Server(s) para a coluna Available Server(s), clique em OK




5 - Deletando o OVS do banco de dados do OVM Manager



Na mesma aba Server and VMs, o OVS irá aparecer na pasta Unassigned Servers. Clique com o botão direito sobre o mesmo e selecione a opção Delete (deletar). 

Confirme a operação com OK



6 - Alterando os IPs do OVS e OVM Manager


Proceda com a alteração dos IPs, mascara, gateway e DNS conforme necessidade, tanto no OVS quanto no OVM Manager. 


Exemplo: /etc/sysconfig/network-scripts/ethx

                /etc/sysconfig/network

                /etc/resolv.conf 

NOTA: Ajuste as novas entradas no /etc/hosts







7 - Reiniciando o OVS e OVM Manager


Não necessariamente é preciso reiniciar o servidor, basta reiniciar o serviço de rede contudo para um melhor resultado recomenda-se o restart dos servidores


8 - Criando um novo Pool



Na aba Servers and VMs do OVM Manager, clique sobre o menu Server Pools com o botão direito e selecione create Server Pool...



Informe o nome do novo Server Pool e desmarque a opção Clustered Server Pool, clique em Next (próximo)

Na tela seguinte clique em Finish para concluir a atividade.





9 - Atualizando o armazenamento local e SAN para tornar o repositório disponível



Na aba Storage, selecione o tipo de armazenamento que esta sendo utilizado, neste caso Local File System 

Será então exibido detalhes sobre o tipo de armazenamento selecionado e seus devices, clique sobre os mesmos com o botão direito e selecione Refresh [...]


10 - Assumindo a propriedade dos repositórios



Na aba Repositories, selecione Show All Repositories, clique sobre o repositório com o botão direito e selecione Edit... (editar) 

Selecione Take Ownership e confirme com OK


11 - Apresentando o repositório para o OVS



Ainda na aba Repositories, clique com o botão direito sobre o repositório e selecione Present-Unpresent...

Na tela que se abrirá mova o server pool da coluna Available Server Pool(s) para a coluna Present to Server Pool(s) e clique em OK





12 - Realizando um novo refresh do repositório



Clique com o botão direito sobre o repositório e selecione Refresh. Confirme se nenhum evento de erro foi reportado no repositório no status dos Jobs


13 -  Movendo as VM Guests para o novo server pool a partir da pasta Unassigned Virtual Machines




Na aba Servers and VMs, selecione a pasta Unassigned Virtual Machines. Todas as VM Guests desassociadas anteriormente serão exibidas. 

Clique em cada uma das VM Guests com o botão direito e selecione Migrate or Move



Selecione a opção Migrate a VM to a different Server, Server Pool, or Unassigned State e clique em Next (próximo)


Na tela seguinte selecione o OVS Server e clique em Finish para concluir a operação.



14 - Ajustando a rede das OVM Guest no OVM Manager



Na aba Networking verifique se a "nova rede" 172 encontrasse disponível e com a opção Virtual Machine habilitada. 

Caso a rede não tenha sido criada automaticamente quando o OVS foi adicionado ou se a opção Virtual Machine não está habilitada proceda com os ajustes. 

Para criar uma nova rede basta clicar com o botão direito na tela de informações da rede e clicar em Create New Network ou através do menu no ícone + 

Para confirmar e ajustar a faixa da rede já criada ou ajustar a opção Virtual Machine, clique sobre a rede com o botão direito e selecione a opção Edit... (editar) 

Na aba Configuration será possivel habilitar o Virtual Machine e na aba Ports confirmar a faixa de IP




Volte para a aba Servers and VMs, expanda o menu até chegar ao OVS, selecione o mesmo para as OVM Guest serem exibidas.


Edite as VM Guest clicando com o botão direito e selecionando a opção Edit. Na tela que se abrirá, clique sobre a aba Networks e altere as configurações para a nova faixa de rede.



Clique em OK para concluir o ajuste.


 15 - Subindo as OVM Guests e ajustando a rede dentro de cada virtual machine


Naba Servers and VMs, expanda o menu até chegar ao OVS, selecione o mesmo para as OVM Guest serem exibidas. Suba cada uma delas clicando com o botão direito e selecionando Start.

Através do menu clique em Launch Console ou clique com o botão direito sobre a OVM Guest e selecione Launch Console para abrir a console da máquina.




Realize o ajuste de ip, gateway, dns e hosts conforme realizado anteriormente para o manager e server. 


16 - Removendo o antigo server pool




Na aba Servers and VMs, selecione o antigo pool e clique em delete no menu, ou clique com o botão direito e selecione delete. Confirme a operação na tela que se abrirá.

Mais informações →

sábado, 24 de agosto de 2019

SQL*Plus History a partir do 12.2

Um recurso muito útil, que digamos, demorou para ser inserido nas funcionalidades do SQL*Plus e ainda é pouco conhecido pela maioria é o comando HIST[ORY].

Em função desta "deficiência" da ferramenta ao longo dos anos, grande parte da comunidade passou a utilizar o rlwrap que proporciona um acesso rápido ao histórico de comandos do SQL*Plus e RMAN, por exemplo.

Apesar do RMAN ainda não possuir um comando history nativo, a funcionalidade introduzida a partir da versão 12.2 no SQL*Plus é bem interessante pois permite que o usuário consulte, edite, execute e remova comandos armazenados no histórico de sua sessão.

O comando show hist permite que seja consultado se a geração de histórico está habilitada ou não, bem como o tamanho (quantidade de comandos) armazenados no histórico caso este esteja habilitado.

Para habilitar a funcionalidade basta digitar set hist on


SQL> show hist
history is OFF
SQL> set hist on
SQL> show hist
history is ON and set to "100"

Para ajustar a quantidade de comandos mantidos no histórico utilize o comando set hist <quantidade> 

SQL> set hist 1000
SQL> show hist
history is ON and set to "1000"

Para exibir os comandos já executados a partir do histórico execute hist

SQL> hist
SP2-1651: History list is empty.
SQL> select 1 from dual;

         1
----------
         1

SQL> hist
  1  select 1 from dual;

SQL> show user
USER is "SYS"
SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user

Para editar um comando do histórico utilize a opção hist <linha> edit 


SQL> hist 1 edit
select 1234 from dual;

A edição do histórico irá manter o comando original e ira adicionar ao histórico uma nova entrada contendo a alteração realizada

SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user
  3  select 1234 from dual;

O comando edit irá utilizar o utilitário padrão do sistema operacional para realizar a edição do comando caso a variável _EDITOR não tenha sido definida na sessão. No caso de um ambiente Linux o vi será o padrão mas podemos alter-la para qualquer outro utilitário de edição através do comando define _EDITOR

Caso uma entrada inválida seja inserida receberemos erro ao executar o hist edit

SQL> define _EDITOR = nao_exite
SQL> hist 1 edit
/bin/bash: nao_exite: command not found
SQL> define _EDITOR = vi

Para re-executar um comando contido no histórico utilize o comando hist <linha> run

SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user
  3  select 1234 from dual;

SQL> hist 3 run

      1234
----------
      1234

Para deletar um comando do histórico utilize hist <linha> del

SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user
* 3  select 1234 from dual;

SQL> hist 3 del
SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user

Para apagar todo o histórico utilize o comando hist clear

SQL> hist
  1  select 1 from dual;
  2  show user

SQL> hist clear
SQL> hist
SP2-1651: History list is empty.



Referência:

https://docs.oracle.com/en/database/oracle/oracle-database/12.2/sqpug/HISTORY.html#GUID-CCF9B047-3122-4644-BA06-5FA4B5812E9F
Mais informações →

quinta-feira, 20 de junho de 2019

Upload de arquivos para uma SR no MOS via command-line

Você como administrador de banco de dados Oracle já deve ter anexado centenas ou milhares de arquivos em chamados no MOS (My Oracle Support). 

Naturalmente um dos métodos mais conhecidos, ou único conhecido pela maioria das pessoas é via browser se logando no MOS Customer Portal (https://support.oracle.com), abrindo a SR (Service Request) e clicando no botão Add Attachment localizado no topo da página.

Este método, mais prático para a maioria, acaba limitando o tamanho do arquivo a no máximo 2GB, mas felizmente temos outros métodos de fazer upload de arquivos para uma SR no MOS onde a limitação passa a ser de 200GB.

Via linha de comando podemos utilizar o curl que é uma ferramenta que permite criar requisições em diversos protocolos (incluindo HTTP, HTTPS e FTP, entre muitos outros).

Através do curl o MOS permite a transferência de arquivos pelos protocolos FTPS e HTTPS.

FTPS:

$ curl -T <path_and_filename> -u <userID> ftps://transport.oracle.com/issue/<sr_number>/
Exemplo: curl –T /u02/files/bigfile.zip –u MOSuserID@company.com ftps://transport.oracle.com/issue/3-1234567890/


HTTPS:
$ curl -T <path_and_filename>” -u "<userID>" https://transport.oracle.com/upload/issue/<sr-number>/
Exemplo: curl -T D:\data\bigfile.tar -u MOSuserID@company.com https://transport.oracle.com/upload/issue/3-1234567890/
Exemplo: curl -T D:\data\tar-u MOSuserID@company.com https://transport.oracle.com/upload/issue/3-1083550/
Também é possivel renomear o arquivo durante a transferência:
Exemplo: curl -T D:\data\tar -u MOSuserID@company.com https://transport.oracle.com/upload/issue/3-1083550/NotSoBig.tar

Caso seja necessário utilizar um servidor proxy:

Exemplo:
 curl -T D:\data\bigfile.tar -u MOSuserID@company.com https://transport.oracle.com/upload/issue/3-1234567890/ 
-px proxyserver:port -U proxyuser

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Editado:

Um parâmetro que não identifiquei na documentação e foi pontuado pelo @Luiz Guilherme Zen Schlindwein é o -output que gera em tela as métricas do upload quando informado junto ao comando curl

  % Total    % Received % Xferd  Average Speed   Time    Time     Time  Current
                                 Dload  Upload   Total   Spent    Left  Speed
100 2318k    0     0  100 2318k      0   185k  0:00:12  0:00:12 --:--:--     0

- - - - - - - - - - - - - - - - - - - - 

Além do curl podemos ainda utilizar o Filezilla:

  1. Set "ftps://transport.oracle.com" as the Host
  2. Supply the appropriate credentials (MOS Support Portal username and password)
  3. Leave the Port setting blank
  4. After connecting, double-click on the Issue directory in the right (Remote) pane
  5. Double-click the SR number’s directory in the right (Remote) pane
  6. Locate the file to be transferred in the left (Local) pane
  7. Drag-and-drop the file into the relevant SR directory

Referência:

How to Upload Files to Oracle Support (Doc ID 1547088.2)

Mais informações →

quinta-feira, 23 de maio de 2019

Oracle database 19c Standard Edition 2 sem suporte para Real Application Clusters (RAC)

A partir da versão 19c do Oracle Database Standard Edition 2 (SE2) o Real Application Clusters (RAC) não é mais suportado (Doc ID 2504078.1) obrigando assim os clientes que utilizam RAC a se adequarem as seguintes possibilidades que são obviamente ir para o Enterprise Edition (EE), migrar para uma single instance, permanecer na versão 18c ou ainda buscar soluções na Oracle cloud.



Nas documentações de upgrade de versão também já existe informações orientando o cliente sobre os passos a serem seguidos antes do processo de upgrade de um RAC SE2 para o 19c



Quanto a utilização do OUI (Oracle Universal Installer) ou DBUA (Oracle Database Upgrade Assistant) ambos já reportam erro caso alguma nova politica esteja para ser violada impedindo que o processo continue.





Referências:


Mais informações →
Postagens mais antigas Página inicial

Translate

# Suporte

# ACE Program

#Oracle

#Oracle
Disclaimer: The views expressed on this blog are my own and do not necessarily reflect the views of Oracle.

#Blog reconhecido

#ARTICULISTA

Marcadores

Postagens populares